Terceira Consulta com o Pediatra – 2 meses de vida

Alimentação

Leite materno em livre demanda, ou seja, a hora que o bebê quiser.
Para os bebês que necessitam, fórmula alimentar adequada para cada paciente.
Não precisam de água nem chá até o 6º mês de vida.

Vacinas

O bebê com 2 meses deve ser vacinado contra: pneumococo, rotavírus, haemofilo influenzae tipo b, difteria, tétano, coqueluche, poliomielite e/ou já ter sido vacina contra hepatite B.

Existem diferenças entre as vacinas particulares e do SUS, confira algumas:
  • Vacina conjugada pneumocóccica 10 valente. = Pneumo 10V (SUS) – previne contra dez sorotipos do pneumococo.
  • Vacina conjugada pneumocóccica 13 valente.= Pneumo 13 V (particular) – previne contra treze sorotipos do pneumococo, bactéria que causa doenças como meningite, pneumonia, sepse, bacteremia e otite média.
  • Rotavirus = SUS ou particular – informe-se com a clínica. É uma vacina de rotavírus humano vivo atenuado monovalente, do sorotipo G1[P8] da cepa RIX4414. Deve ser administrada por via oral em duas doses com intervalo de dois meses. A primeira entre 6 e 14 semanas de vida e a segunda entre 14 e 24 semanas, com intervalo mínimo de quatro semanas entre elas. A eficácia para gastrenterite grave por rotavírus varia entre 68,5 e 90% e para hospitalização grave devido à doença pelo vírus, entre 65,4 e 93%.
  • MSD - particular. É uma vacina pentavalente de vírus vivos atenuados composta por quatro vírus humanos (G1, G2, G3 e G4) e um bovino (P1). Também é administrada por via oral, mas em três doses com intervalos de dois meses. A primeira deve ser realizada entre 6 e 12 semanas de idade e a terceira não deve ultrapassar a 32a semana. Para esta vacina é relatada uma eficácia de 74 a 98% para doença grave.
  • DTP – Tríplice bacteriana celular (SUS) = Difteria , Tétano e Pertussis = Coqueluche – Geralmente é essa a vacina que dá febre e reação nas crianças.
  • DTP acelular (SUS para pacientes com história de reação vacinal ou Particular) - Tríplice bacteriana acelular – essa não dá reação (particular ou SUS em casos especiais)
  • Hib- Haemofilos influenzae – Esta na Tetravalente ( DTP + Hib)- ela combate contra meningite, otite e pneumonia.
  • Vacina Oral contra a Poliomielite = VOP= Sabin (SUS). Antigo Zé gotinha – campanhas vacinais do ministério da saúde agora só para crianças acima de 6 meses visto o risco de poliomielite doença e crise hipotônica-hiporresponsiva.
  • Vacina Inativada contra a Poliomielite = VIP. Agora o SUS esta fornecendo com 2 e 4 meses., realizada intra-muscular e é mais uma picada para a criança.
  • Pentavalente - Particular – DTPacelular + VIP + Hib- Particular-  todas numa picada só. Vale a pena fazer com 4 meses.
  • Pentavalente do SUS – DTP+Hib+ Hepatite B – dá reação.
  • Hexavalente= DTPa + hepatite B + VIP+ Hib -  Particular – não da reação e são todas em uma picada.

Resumindo


  • SUS : Pentavalente( DTP+Hepatite B) (Intra Muscular)=IM + VIP IM + Pneumo 10v IM + Rotavírus – 3 picadas
  • Particular : Hexavalente (DTPa+ VIP+ Hepatite B) IM + Pneumo 13 v IM + Rotavirus – 2 picadas

O que o meu bebê já faz?

Sorriso social em resposta a estímulo.
Emite alguns sons guturais (sem chorar).
Pescoço balança menos na posição vertical.
Reage a sons. Acorda com sons de alta intensidade. Conhece a voz da mãe e para de chorar quando a ouve.
Apresenta o Reflexo tônico-cervical assimétrico, reflexo de Magnus de kleijn, reflexo primitivo que ocorre ate os 4 meses de vida. Ao virar a cabeça para um lado o bebê assume a posição de 'esgrima': extensão do membro superior do lado facial  e flexão do membro superior contrário, o mesmo podendo ocorrer com os membros inferiores.. Essa postura tem curta duração, é considerada anormal quando mantida de maneira prolongada.


Também começa a levar a mão à boca, o que é uma grande descoberta, pois passa a sugar os dedos e brincar com a língua.

Levanta o queixo quando está deitada de barriga para baixo. Cotovelo posterior a orelha.

O bebê já consegue virar a cabeça quando escuta um ruído e acompanhar com os olhos um objeto que se move no quarto.

Eles podem enrugar a testa e até sorrir. Observando o rostinho, podemos perceber satisfação, alegria, excitamento, angústia.

É possível observar o movimento de pedalagem, onde o bebê move as pernas rapidamente como se estivesse pedalando uma bicicleta, e torce o corpo para mostrar alegria.

Sono

16h por dia. Ter rotina para o sono. Não deixá-lo dormir no colo. Colocá-lo acordado no berço e fazê-lo adormecer ali, pois se ele despertar ele estará no mesmo local onde adormeceu e não se assustará (choro). A criança pode dormir no mesmo quarto que os pais, mas no berço, e nunca na cama com o casal. Sempre de barriga para cima e sem objetos no berço.

O que fazer para o meu filho ter um bom desenvolvimento?

Conversar, cantar, mostrar objetos coloridos em sua frente.
Usar mobíles coloridos principalmente vermelho e amarelo junto ao berço.
Musicas instrumentais calmas.
O toque, o sussurro, o carinho da mãe e dos familiares são fundamentais para o desenvolvimento da afetividade, da socialização, do processo de linguagem.

Como ler para o Bebê? 

Representar com gestos ou a voz a figura que estive mostrando. Imite os sons que o bebê faz e observe sua reação. Apontar as figuras que estão no livro e dizer em voz alta o nome daquilo para o qual o bebê estiver olhando. Virar as paginas de acordo com o interesse do bebê.

Alertas de Segurança para o bebê de 2 meses

Quedas (cama, trocador, colo, carrinho e poltronas)
Queimaduras (banho, cigarro, líquidos quentes)
Sufocação (dormir de barriga para baixo, enrolar cordão ou prendedor de chupeta em volta do pescoço, pequenos brinquedos, entre o espaço do colchão e o berço quando o colchão é do tamanha incorreto)
Intoxicações (medicamentos em doses erradas, substâncias tóxicas- naftalina)
Não deixe cães e/ou animais domésticos perto do bebê – pode ser perigoso.
Prefira termômetro digital pois o de mercúrio quebra fácil e é tóxico
Não utilize talco, pois há risco de sufocação.
Mobílias e equipamentos para o bebê devem conter certificação pelo Inmetro e ABNT.
Transporte adequado no carro, usar bebê conforto adequada para cada faixa etária, conforme anexo abaixo.

Desenvolvimento e Segurança

O bebê é totalmente dependente do adulto, indefeso, já sente e aprende, gosta que falem e cantem.
Nessa faixa etária existe risco de asfixia (sufocação, engasgo), queimaduras, afogamentos, quedas, contusões e intoxicações.
Para prevenir deve-se verificar a temperatura do banho e mamadeira, não usar talco, amamentar sempre no colo, ajustar os lençóis sempre sob o colchão do berço, não medicar sem receita.
Usar bebê conforto ou conversível de costas para o movimento do veículo e preso pelo cinto de segurança.





Bibliografia: Sociedade Brasileira de Pediatria