Segunda Consulta com o Pediatra – 30 dias de vida

Alimentação

Leite materno em livre demanda, ou seja, a hora que o bebê quiser.
Para os bebês que necessitam, fórmula alimentar adequada para cada paciente.
Não precisam de água nem chá até o 6º mês de vida.

Vacina


Com 1 mês de vida não tem mais vacina.
Importante saber as diferenças para escolher no próximo mês.
  • Vacina conjugada pneumocóccica 10 valente. = Pneumo 10V (SUS) – previne contra dez sorotipos do pneumococo.
  • Vacina conjugada pneumocóccica 13 valente.= Pneumo 13 V (particular) – previne contra treze sorotipos do pneumococo, bactéria que causa doenças como meningite, pneumonia, sepse, bacteremia e otite média.
  • Rotavirus = SUS ou particular – informe-se com a clínica. É uma vacina de rotavírus humano vivo atenuado monovalente, do sorotipo G1[P8] da cepa RIX4414. Deve ser administrada por via oral em duas doses com intervalo de dois meses. A primeira entre 6 e 14 semanas de vida e a segunda entre 14 e 24 semanas, com intervalo mínimo de quatro semanas entre elas. A eficácia para gastrenterite grave por rotavírus varia entre 68,5 e 90% e para hospitalização grave devido à doença pelo vírus, entre 65,4 e 93%.
  • MSD - particular. É uma vacina pentavalente de vírus vivos atenuados composta por quatro vírus humanos (G1, G2, G3 e G4) e um bovino (P1). Também é administrada por via oral, mas em três doses com intervalos de dois meses. A primeira deve ser realizada entre 6 e 12 semanas de idade e a terceira não deve ultrapassar a 32a semana. Para esta vacina é relatada uma eficácia de 74 a 98% para doença grave.
  • DTP – Tríplice bacteriana celular (SUS) = Difteria , Tétano e Pertussis = Coqueluche – Geralmente é essa a vacina que dá febre e reação nas crianças.
  • DTP acelular (SUS para pacientes com história de reação vacinal ou Particular) - Tríplice bacteriana acelular – essa não dá reação (particular ou SUS em casos especiais)
  • Hib- Haemofilos influenzae – Esta na Tetravalente ( DTP + Hib)- ela combate contra meningite, otite e pneumonia.
  • Vacina Oral contra a Poliomielite = VOP= Sabin (SUS). Antigo Zé gotinha – campanhas vacinais do ministério da saúde agora só para crianças acima de 6 meses visto o risco de poliomielite doença e crise hipotônica-hiporresponsiva.
  • Vacina Inativada contra a Poliomielite = VIP. Agora o SUS esta fornecendo com 2 e 4 meses., realizada intra-muscular e é mais uma picada para a criança.
  • Pentavalente - Particular – DTPacelular + VIP + Hib- Particular-  todas numa picada só. Vale a pena fazer com 4 meses.
  • Pentavalente do SUS – DTP+Hib+ Hepatite B – dá reação.
  • Hexavalente= DTPa + hepatite B + VIP+ Hib -  Particular – não da reação e são todas em uma picada.

Resumindo no próximo mês

  • SUS : Pentavalente( DTP+Hepatite B) (Intra Muscular)=IM + VIP IM + Pneumo 10v IM + Rotavírus– 3 picadas
  • Particular : Hexavalente (DTPa+ VIP+ Hepatite B) IM + Pneumo 13 v IM + Rotavirus – 2 picadas

O que o meu bebê já faz?

Fixação visual momentaneamente.
Abre a mão espontaneamente por alguns segundos.
De bruços levanta a cabeça por poucos segundos.
Emite alguns sons guturais (sem chorar).
Movimenta alternadamente braços e pernas.
Cabeça lateralizada, flexão global - membros superiores e inferiores apesar de conseguir fazer sua extenção.

Sono

16h por dia. Dorme mais ou menos entre 8-9h a noite, tem 3 sonecas durante o dia. Acalmar a casa com o anoitecer, evitar estímulos excessivos a noite. Diminuir a luminosidade. Ter rotina para o sono, geralmente após o banho. Não deixá-lo dormir no colo. Colocá-lo acordado no berço e fazê-lo adormecer ali, pois se ele despertar ele estará no mesmo local onde adormeceu e não se assustará (choro). A criança pode dormir no mesmo quarto que os pais, mas no berço, e nunca na cama com o casal. Sempre de barriga para cima e sem objetos no berço.

Cólica

As mães devem evitar excesso de doces, estimulantes (café, chocolate, chimarrão, refrigerantes), comidas gordurosas ou que tenham excesso de cebola, alho, repolho, pimentão, pimenta, condimentos, legumes e leguminosas cozidas (cenoura, beterraba, feijão, etc..) pois podem contribuir na cólica do bebê. Alimentos indigestos devem ser evitados.
Outro vilão para as cólicas é o leite, principalmente naquela família que tem história de alergia (qualquer tipo: pele, alimentar, asma, rinite, etc).

Xixi e Coco

Trocar sempre que estiver sujo! As fezes e o xixi são irritantes para a pele do bebê, podendo com o tempo causar assaduras. Mais de 6 fraldas ao dia, sinal de boa hidratação (pega bem o seio), boa ingestão. Sempre limpar da frente (genitais) para trás (ânus) com algodão, sabão neutro infantil e água morna. Lenço umedecido só em caso de ter que sair de casa, dê preferência para os indicados para RN.

O que fazer para o meu filho ter um bom desenvolvimento?


Conversar, olhar, acalentar e amar muito seu bebê.
Alimentá-lo quando com fome. Respeitá-lo quando não tem.
Coloca-lo de barriga para baixo para reforçar a sustentação da cabeça.
Se passar mais de 3-4h sem mamar, despertá-lo para comer senão estiver ganhando peso adequadamente. Acalentá-lo quando choroso. Dar colo! Não tenha medo de “mimar”. Passar segurança, carinho, tranqüilidade pelo contato pele a pele, com sua voz, que ele já reconhece, o “balancinho” que ele tinha intra-útero. Atender ao choro prontamente, pois assim ele sabe que tem alguém para cuidá-lo, tornando-se mais calmo, tranqüilo, seguro e confiante.
Outra causa de choro é ele sentir-se sujo de xixi ou coco, assim trocar a fralda sempre com algodão e água morna, usando sabão neutro infantil.

Como ler para o Bebê? 

Representar com gestos ou a voz a figura que estive mostrando. Imite os sons que o bebê faz e observe sua reação. Apontar as figuras que estão no livro e dizer em voz alta o nome daquilo para o qual o bebê estiver olhando. Virar as paginas de acordo com o interesse do bebê.

Alertas de Segurança para o bebê de 1 mês

Quedas (cama, trocador, colo, carrinho e poltronas)
Queimaduras (banho, cigarro, líquidos quentes)
Sufocação (dormir de barriga para baixo, enrolar cordão ou prendedor de chupeta em volta do pescoço, pequenos brinquedos, entre o espaço do colchão e o berço quando o colchão é do tamanha incorreto)
Intoxicações (medicamentos em doses erradas, substâncias tóxicas- naftalina)
Não deixe cães e/ou animais domésticos perto do bebê – pode ser perigoso.
Prefira termômetro digital pois o de mercúrio quebra fácil e é tóxico
Não utilize talco, pois há risco de sufocação.
Mobílias e equipamentos para o bebê devem conter certificação pelo Inmetro e ABNT.
Transporte adequado no carro, usar cadeirinha adequada para cada faixa etária, conforme anexo abaixo.

Desenvolvimento e Segurança

O bebê é totalmente dependente do adulto, indefeso, já sente e aprende, gosta que falem e cantem.
Nessa faixa etária existe risco de asfixia (sufocação, engasgo), queimaduras, afogamentos, quedas, contusões e intoxicações.
Para prevenir deve-se verificar a temperatura do banho e mamadeira, não usar talco, amamentar sempre no colo, ajustar os lençóis sempre sob o colchão do berço, não medicar sem receita.
Usar bebê conforto ou conversível de costas para o movimento do veículo e preso pelo cinto de segurança.




Bibliografia: Sociedade Brasileira de Pediatria