Dermatite atópica

O manejo básico da dermatite atópica consiste em três pilares fundamentais:

  1. Afastamento de fatores irritantes e desencadeantes 
  2. Hidratação adequada e continuada da pele 
  3. Controle da inflamação e prurido com medicamentos 

1. Identificação e eliminação de fatores desencadeantes 

Diversos irritantes e alérgenos podem estar envolvidos na piora da dermatite atópica. Os irritantes mais comumente implicados são: detergentes, sabões, amaciantes, roupas sintéticas, etiquetas, materiais abrasivos, poluentes, produtos químicos e condições extremas de temperatura e umidade. As recomendações incluem: utilizar sabão de glicerina neutro para roupa em geral; roupas novas devem ser lavadas previamente ao uso para reduzir a concentração de formaldeído e outros irritantes; o vestuário, de preferência, deve ser de tecido de algodão a 100%; sabonetes e xampus a base de aveia e sem perfume; banho rápido com temperatura amena e não são recomendados banhos de imersão. Usar sabonete de glicerina, lavar as áreas de sudorese intensa como: axilas, virilhas, pescoção, mãos e pés. Evitar que o shampoo escorra pela pele.Alérgenos ambientais e alimentares: é necessário instituir medidas visando controlar aeroalérgenos, aos quais o paciente tem sensibilização com evidência clínica, como medidas ambientais anti-ácaros. No caso dos alérgenos alimentares, a história deve se detalhada visando encontrar alimentos suspeitos de estarem relacionados com o quadro de dermatite atópica. Para isso o pediatra deve investigar. 

2. Hidratação

É um fator essencial na prevenção e controle da dermatite atópica. Sua ação primordial é restabelecer a barreira cutânea, evitando a perda exagerada de água transepidérmica . Passe o hidratante recomendado 2x/dia. 

3. Controle da inflamação e prurido com medicamentos

Conforme orientação do pediatra.